Sábado, 10 de Dezembro de 2016
A poesia de

Maria da Conceição Elói (Madressilva)

marquinhas elói.jpg

Não mintas

.

Não mintas fingidamente,

Com protestos de amizade,

Que o olhar logo desmente

Se a boca falta à verdade.



publicado por albufeiradiario às 00:02
link do post
partilhar

Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2016
Abram os olhos

Febre Michelin mata cozinha portuguesa

michelin.jpg

                                                                                                                                                      d.r.

ZÉ D'ALBUFEIRA

Alguém já colocou o dedo na ferida. Com oportunidade e frontalidade.

Com esta febre das estrelas Michelin estão a assassinar a cozinha autêntica portuguesa.

Os restaurantes etão a adaptar os seus menus, deixando de fora das cartas a comida tão bem confecionada, tão apetitosa e tão rica, que tradicionalmente vem alimentando o gosto dos nacionais e estrangeiros que nos visitam em busca da boa gastronomia portuguesa - que, a maior parte das vezes, resulta de anos e anos de pesquisas e enriquecimento de conteúdos e de sabores ao longo de gerações. Sem esquecer os segredos familiares ancestrais que algums receitas encerram.

Os cozinheiros da nova vaga já não se chamam cozinheiros, são chefs sem saberem muito bem o que isso é. E deixaram de se preocupar em incluir nos seus cardápios os tais pratos que fizeram as delícias da boa cozinha nacional. Procuram substituí-los por aquelas bem mais carotes, muito sofisticadas e muito menos apetitosas minudências que copiam dos receituários gourmet - e não cabem na cova de um dente.

Até os responsáveis do turismo, pasme-se!, puseram de lado os habituais apelos à divulgação dos sabores e costumes tradicionais, fomentando a nova cozinha das estrelas Michelin nos seus organismos e nas suas publicações...

Onde é que isto vai parar?



publicado por albufeiradiario às 12:49
link do post
partilhar

Terça-feira, 6 de Dezembro de 2016
Imagens que falam por si - CXX

005.JPG

                                                                                                                           ALBUFEIRAsempre

Este é o local onde esteve implantado o abrigo de passageiros trasladado há mais de 1 mês para a nova localização da praça de táxis da marina.

Certamente antes das eleições a calçada será reposta.



publicado por albufeiradiario às 08:58
link do post
partilhar

Sábado, 3 de Dezembro de 2016
A poesia de

Maria da Conceição Elói (Madressilva)

marquinhas elói.jpg

Meu Algarve

 

Meu cantinho da Pátria Portuguesa,

Aconchegado entre a terra e o mar,

Este mar, com rochedos de beleza

De uma variedade singular.

 

No Inverno desperta a Natureza

Em sorrisos de graça de encantar:

- Amendoeiras em flor, cuja beleza

O luar de Janeiro vem beijar.

 

Terra que reza e canta as suas lendas,

Em recortes subtis de finas rendas,

Na alma simples desta gente rude.

 

Meu Algarve de moiras encantadas,

De lindas chaminés tão rendilhadas

Como um sonho de amor, na juventude!



publicado por albufeiradiario às 00:01
link do post
partilhar

Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2016
Ou será dos loucos?

004.JPG

                                                                                                                          ALBUFEIRAsempre

"A Gaiola das Loucas"



publicado por albufeiradiario às 00:03
link do post
partilhar

Quarta-feira, 30 de Novembro de 2016
Imagens que falam por si - CXIX

Trânsito citadino

002.JPG

                                                                                                                           ALBUFEIRAsempre

Mais um poste de iluminação pública derrubado esta madrugada pelo embate de um carro.

Mais um, seguramente, que a EDP vai deixar por substituir (a juntar a muitos em falta nesta zona).



publicado por albufeiradiario às 08:16
link do post
partilhar

Terça-feira, 29 de Novembro de 2016
Feira franca

Câmara engana população

003.JPG

                                                                                                                           ALBUFEIRAsempre

ZÉ D'ALBUFEIRA

O pessoal do campo, como sói dizer-se, veio hoje enganado à feira... e bateu com o nariz na porta!

A feira franca de Albufeira, que remonta a tempos ancestrais, sempre se realizou tradicionalmente a 29 de novembro.

É nesta data, que as gentes do campo vêm "à vila" para fazer as últimas compras de abafos antes do inverno e/ou procederem à aquisição de bens para o lar, além de tirarem um dia de diversão para fazer esquecer as agruras da vida, comer um xaringonho ou dar uma voltinha de carrossel.

Nos últimos anos tem havido antecipação da data do início, ou retardado o seu fim, por forma a fazer coincidir o evento com o fim de semana mais próximo, mas sempre abrangendo o dia 29.

Desta feita, resolveram os promotores fazer recuar a feira uns dias, excluindo o dia 29.

Não cuidaram, porém, de avisar a população, muito especialmente os residentes nas zonas rurais do concelho. Pelo que hoje, muitos deles, vieram enganados à feira - e encontraram somente os últimos feirantes a desarmar.

Falta de comunicação da parte de quem está sempre pronto a propagandear com pompa e crcunstância acontecimentos que só interessam a alguns àvidos de mediatização.



publicado por albufeiradiario às 14:57
link do post
partilhar

Sábado, 26 de Novembro de 2016
A poesia de

Maria da Conceição Elói (Madressilva)

marquinhas elói.jpg

Sem sonhar que o fosse

Num lar cristão, aconchegado e honesto,

No meio de um vasto campo cultivado,

Num ambiente calmo e sossegado

Tive o meu berço, simples e modesto.

 

Floriam amendoeiras – Deus louvado! –

Em pleno inverno, como é manifesto,

E a terra toda, secundando o gesto,

Reverdecia, da charneca ao prado.

 

Conforme o vento, ouvia em certos dias,

Tocar ao longe no sino “Avé Marias”

Num tom plangente, comovido e doce.

 

Naquele isolamento tão profundo,

Sentindo perto Deus, e longe o Mundo,

Nasci poetisa, sem sonhar que o fosse…



publicado por albufeiradiario às 00:04
link do post
partilhar

Sexta-feira, 25 de Novembro de 2016
A poesia de

Maria da Conceição Elói (Madressilva)

marquinhas elói.jpg

ZÉ D'ALBUFEIRA

A partir de amanhã, passamos a divulgar semanalmente, aos sábados, a obra poética da albufeirense, natural de Paderne, Maria da Conceição Elói - Marquinhas Elói para os amigos - que imortalizou a sua obra sob o pseudónimo de Madressilva.

Nascida naquela típica povoação do barrocal do nosso concelho no dia 31 de Agosto de 1898, Maria da Conceição Elói viria a falecer em Faro a 7 de Dezembro de 1979 (está sepultada na sua querida aldeia natal), depois de uma vida simples vivida entre Albufeira e Paderne, dedicada à produção poética de cariz popular, sem nunca ter concretizado o sonho de publicar em livro a obra que o seu estro foi ditando ao longo de oitenta primaveras ricas de rimas e estrofes. E de muito amor ao próximo. Tal como Jesus lhe ensinou.

Esse desiderato foi alcançado somente depois da morte física [os poetas não morrem: entram na imortalidade!], graças à acção e perseverança de outro grande albufeirense, também natural de Paderne - Arménio Aleluia Martins (actual director d' "A Avezinha", jornal fundado justamente por Marquinhas Elói), o qual contou com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Albufeira, em cujo Lar Maria da Conceição Elói passou os últimos anos de vida.

O livro publicado, ao qual fomos rebuscar a obra poética da insigne albufeirense, tem o título bem sugestivo de "Ecos da Minha Voz" - a concretizar um pedido seu, feito em vida: "se um dia publicasse um livro, gostaria que lhe pusessem "Ecos da Minha Voz".

 

Mais notas biográficas da autora podem ser obtidas no nosso post de 23 de novembro p.p. intitulado: "Poetisa de Albufeira, cofundadora d' "A Avezinha" - Maria da Conceição Elói".



publicado por albufeiradiario às 00:04
link do post
partilhar

Quarta-feira, 23 de Novembro de 2016
Marquinhas Elói / Madressilva

Poetisa de Albufeira, cofundadora d' "A Avezinha"

Maria da Conceição Elói

marquinhas elói.jpg                                                                                                                              d.r.

ZÉ D'ALBUFEIRA

Há dez anos, publiquei neste meu blog uma série de trabalhos sobre a obra imortal da imortal poetisa albufeirense, natural de Paderne, Maria da Conceição Elói, a Marquinhas Elói como era tratada com ternura pelas pessoas que lhe foram próximas.

Essas publicações tiveram, então, enorme aceitação da parte dos nossos leitores e alguma repercussão entre as gentes locais, não por terem sido por mim publicadas, mas justamente pelo mérito da poetisa e valor intrínseco da sua obra, integrando sobretudo sonetos, que são a composição poética mais difícil de escrever.

Volvida uma década, resolvi republicar todos esses trrabalhos, com periodicidade semanal, a partir desta semana, por forma a possibilitar a mais e mais albufeirenses o contacto direto com a obra da tão saudosa autora.

Começo por reproduzir, aqui e agora, o texto que antecedeu o lançamento das publicações a que me tenho vindo a referir.

 

Tive o privilégio de privar em pequeno com a D. Marquinhas Elói (era amiga da minha mãe), a saudosa Madressilva, poetisa e escritora de verve romântica da Albufeira rústica do século passado. Infelizmente esquecida por quem hoje, nesta terra, tem responsabilidades na cultura. Dela retenho a graciosidade do sorriso envergonhado dos simples que são grandes por dentro. Tinha tanto de modéstia quanto de amor e cultura, transmitidos ao próximo como só a sua alma apaixonada sabia, através da escrita, sobretudo da poesia, e de uma vivência profundamente cristã.

Para a lembrar aos esquecidos e dá-la a conhecer aos novos, reproduzo, com a devida vénia, um texto do livro "Quem Foi Quem? - 200 Algarvios do Século XX", da autoria da também algarvia Glória Maria Marreiros (Edições Colibri).

Jornalista e escritora, MARIA DA CONCEIÇÃO DE SOUSA ELÓI nasceu em Paderne-Albufeira a 31 de Agosto de 1898 e faleceu em Faro no dia 7 de Dezembro de 1979.

Desde criança revelou capacidade poética. Na escola primária era frequente fazer versos dedicados às colegas e à professora (...).

Maria da Conceição Elói, ficou-se pela sua terra. Recebeu "prendas" de menina filha de pais com algumas posses: francês, piano e os imprescindíveis lavores. Ansiava por mais, mas era o que havia...

Um dia, em conjunto com três amigas, decide fazer um jornal, cuja finalidade primeira era ajudar um ceguinho pobre. As quatro concordaram com o título: A Avezinha. Como era moda então, cada uma escolhe o seu pseudónimo: Maria Feliciana Marim foi "Violeta"; Maria Mendes Biker, "Rosa"; Maria do Espírito "Hortênsia" e Maria da Conceição Elói "Madressilva".

Todas poetisas, constituíram um bouquet inovador, já que foi o primeiro jornal criado por mulheres.

As primeiras edições foram manuscritas pelas redactoras, e a distribuição realizada por voluntários. Mais tarde, o jornal passou a ser impresso.

A Avezinha viveu durante 15 anos, graças ao grande esforço e vontade das suas fundadoras, realizando um trabalho pioneiro na história da imprensa feminina portuguesa.

Problemas vários, acrescidos pelo afastamento, para o Brasil, de uma das fundadoras, levaram à interrupção do jornal, mas Maria da Conceição continuou a produzir. Concorreu a dezenas de jogos florais, onde ganhou vários 1ºs. e 2ºs. prémios e muitas menções honrosas.

Com os ventos da liberdade, 38 anos depois do seu nascimento, A Avezinha voltou ao ninho, renascida de um longo período de obscurantismo nacional [N.R. - graças ao esforço e à tenacidade desse insigne jornalista albufeirense (também de Paderne) que é Arménio Aleluia Martins, seu actual director].

Maria da Conceição Elói tinha então 76 anos. É convidada para directora do jornal que ajudou a fundar. Modestamente pretende recusar, por fim aceita, talvez reflectindo, e bem, que nunca é tarde para prosseguir um sonho interrompido.

"Madressilva" não foi apenas poetisa, escreveu novelas, crónicas jornalísticas e contos, tendo, nesta modalidade, sido premiada pela revista Mundo Rural. Livros, com alguma mágoa sua, não publicou. Essa devida homenagem lhe fizeram o jornal A Avezinha e a Santa Casa da Misericórdia de Albufeira, editando "Ecos da Minha Voz", eloquente livro de poesia, onde se encontram os mais belos sonetos da autora (...).



publicado por albufeiradiario às 20:07
link do post
partilhar

pesquisar
 
Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

A poesia de

Abram os olhos

Imagens que falam por si ...

A poesia de

Ou será dos loucos?

Imagens que falam por si ...

Feira franca

A poesia de

A poesia de

Marquinhas Elói / Madress...

arquivos

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

links
blogs SAPO
subscrever feeds