Terça-feira, 30 de Setembro de 2008
Questões pertinentes

NA RESSACA DAS CHEIAS

ZÉ D'ALBUFEIRA    Inundações em Albufeira

Deixámos propositadamente que assentasse a poeira, melhor dizendo: que escoasse a água, para uma análise necessariamente breve e despretensiosa e desapaixonada sobre os dramáticos acontecimentos que abalaram Albufeira na última semana. E cujas marcas são ainda bem visíveis (sê-lo-ão por quanto tempo?) na baixa da cidade, particularmente entre os comerciantes que viram o seu futuro posto em causa, enquanto empresários, uma vez que alguns deles, despojados dos seus haveres, e sem apoios palpáveis à vista (ainda agora começou, em cima do joelho, a catalogação dos prejuízos) vêem um futuro muito nebuloso à sua frente, acossados que estão pelo espectro da falência.

Desejando porventura sacudir a água do capote, fazendo esquecer as suas responsabilidades, sugerem agora alguns responsáveis que se promova uma "feirinha" de salvados, como se isso resolvesse alguma coisa.

A pergunta mais candente que se apodera da cabeça dos albufeirenses é: como foi possível, em apenas uma semana, sofrer três cheias sem que, logo a partir da primeira, se tivesse tomado medidas práticas de prevenção? Como, por exemplo, com utilização de uma retro, ter reposto o caneiro a céu aberto existente junto à antiga retrete (requalificado pelo Polis), por forma a que escoassem por ele as águas em excesso? 

Outra questão em aberto, e que, tal como a anterior, denota completa ausência de verdadeira e actuante Protecção Civil, é esta: por que não mandou a Câmara entaipar, com pequenos muretes tipo comporta, que servissem de barragem, os estabelecimentos mais atingidos, para evitar novas investidas da enxurrada?

Afinal, a dita Protecção Civil só serve para duvidosas campanhas nas escolas e folclóricas inaugurações de espaços de "divulgação", com o fito único de aparecer nos órgãos de propaganda do executivo, editados pela Câmara com o nosso dinheiro, e nos jornais locais, subsidiados pela Câmara com o nosso dinheiro?

E quanto à regularização da rede de escoamento das águas pluviais que o Polis deixou tão maltratada? Apenas assistimos, de momento, a ligeiras e desenxabidas declarações de intenções. O que é que já começou a ser feito? Irá o Polis suportar os encargos inerentes?

E o povo, em cujo nome tudo se faz mas que sempre é ignorado pelos seus representantes, irá começar a ser ouvido? As opiniões dos munícipes, que oportunamente contestaram a pomposamente designada de intervenção Polis, passarão a ser escutadas por quem de direito?

Agora se percebe porque recusaram os edis a cedência do auditório para discussão pública dos resultados (nefastos!, está à vista de todos) do Polis na nossa santa terrinha.

 

QUEIXA NO MINISTÉRIO PÚBLICO

A ACOSAL, associação representativa da maioria dos comerciantes da baixa de Albufeira vítimas das inundações, decidiu apresentar queixa no Ministério Público, para apuramento das responsabilidades pelos danos causados, supostamente, pelo deficiente planeamento, execução e acompanhamento das obras do Polis.

Esperemos que a urgente regularização das anomalias no terreno não tenha de aguardar pela decisão do MP. Pelo andar da carruagem a que este nos habituou, ainda irá a baixa de Albufeira sofrer muitas cheias.

 



publicado por albufeiradiario às 07:09
link do post
partilhar

Domingo, 28 de Setembro de 2008
Com que objectivo?
PONTÃO REQUALIFICADO
ZÉ D'ALBUFEIRA              Albufeira

Afinal, a estacada-cais (nome oficial do pontão construído a partir do antigo cano de esgoto da vila, na Praia dos Pescadores) não será prolongada, contrariamente às notícias divulgadas meses atrás por alguma imprensa, com base em informação do próprio Polis. Vai ser submetida a uma operação (quase diria de cosmética) de emparedamento com betão pré-esforçado, que impedirá as águas de circularem entre as estacas.

Com que finalidade? Ninguém parece saber. Nem tão-pouco se a intervenção obedece a critérios ambientais transparentes.

O que se sabe com segurança é que, mais uma vez, se vai gastar umas pipas de massa com requalificações de duvidosa utilidade.

 



publicado por albufeiradiario às 00:58
link do post
partilhar

Sábado, 27 de Setembro de 2008
Munícipes temem o pior

ACÇÃO PREVENTIVA INEXISTENTE

             ZÉ D'ALBUFEIRA                   

Valente bátega começou neste preciso momento (08h25) a precipitar-se sobre os solos impermeáveis de Albufeira.

Temendo uma sequela da enxurrada desta segunda-feira e tendo ainda bem presentes na memória a angústia e o sofrimento então dramaticamente vividos, comerciantes e moradores da baixa interrogam-se sobre como será uma nova pancada de água.

Há quem pergunte, sem obter resposta, o que foi feito nestes dias pela Protecção Civil para evitar ou minimizar a repetição da desgraça.  Que se visse, nada!

Valha-nos S. Pedro.

 



publicado por albufeiradiario às 08:25
link do post
partilhar

Sexta-feira, 26 de Setembro de 2008
...

 O BRADO DA SEMANA

 

[ Na baixa de Albufeira] "numa das saídas da água para o mar, onde antes havia uma linha de água natural que escoava o excesso de chuva, há agora um anfiteatro, que acaba por funcionar como barragem."

                                                                            Elisabete Rodrigues, in Barlavento

 



publicado por albufeiradiario às 23:59
link do post
partilhar

Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008
Hilariante

DEPOIS DO SOFRIMENTO

- O HUMOR

ZÉ D'ALBUFEIRA        Lojas e bares da Baixa de Albufeira completamente inundados

A melhor maneira de combater a desgraça é, sem dúvida, lançar sobre ela uma nota de humor que faça esquecer a gravidade da questão.

Foi isso, exactamente, que fez a Sociedade PolisAlbufeira, ao divulgar o comunicado em que lava a água do capote (e da baixa de Albufeira) relativamente à desgraça (leia-se: cheia) que se abateu sobre a cidade.

CLIQUE NESTE LINK PARA ACEDER À HILARIANTE PROSA QUE A SOCIEDADE POLIS FEZ PUBLICAR EM ALGUNS JORNAIS.

 

GABINETE DE APOIO AO PRESIDENTE

Por outro lado, o GAP, ao divulgar no site da Câmara o texto a que se acede por este link mostra que há por ali, de facto, um mestre em matéria de comunicação social. Que constitui, sem dúvida, para o executivo uma mais valia a não desperdiçar de maneira nenhuma.

 



publicado por albufeiradiario às 21:42
link do post
partilhar

Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008
"O povo é sereno"

RESCALDO DAS CHEIAS

ZÉ D'ALBUFEIRA              

O líder da ACOSAL, Luis Alexandre, estima em declarações ao "Diário de Notícias" que os prejuízos provocados pelas cheias de anteontem ultrapassem o meio milhão de euros.

Face à disponibilidade manifestada pelo presidente da Câmara - que interrompeu umas curtas férias para renovação do gabinete que ocupa nos paços do concelho e declarou à Agência Lusa não excluir a hipótese de ajudar os comerciantes - é pertinente que se coloque a seguinte questão: não teria saído mais em conta ao erário público ter dado ouvidos oportunamente aos contestatários da intervenção Polis no subsolo e ter obrigado à colocação das infra-estruturas adequadas, de acordo com o bom senso e com as normas técnicas aconselhadas por quem sabe da poda?

Parece mais uma vez concluir-se à posteriori, por força das circunstâncias e pelo reconhecimento da verdade dos factos, que o autismo dos políticos perante os dados concretos apontados pelos que legitimamente deles discordam, em atitude de autêntico absolutismo, despropositado e pernicioso, leva à perda inconsequente de meios e bens, em prejuízo (quase sempre) do colectivo.

Estamos em presença de estragos de monta de que são vítimas, em primeira mão, os comerciantes afectados pela enxurrada. Mas que pesarão inevitavelmente e a breve trecho sobre o Município e os munícipes, habituados estes a ter de pagar pelas asneiras dos que, em sua representação, ocupam o poder.

Tudo teria sido evitado, nada disto teria acontecido se, em devido tempo, a arrogância dos engenhocas do Polis (e também de alguns autarcas e técnicos da autarquia) não se tivesse sobreposto ao diálogo e à concertação próprios dos regimes democráticos e de dirigentes impolutos e dotados de verdadeira e desinteressada consagração à causa pública.

O que vai valendo aos que ingloriamente desperdiçam os recursos públicos é que "o povo é sereno", como afirmava uma proeminente figura do prec já desaparecida. Tão sereno que, ainda ontem, em pleno rescaldo da inundação, me foi dado ouvir de uma mulher de meia idade este desabafo: "o pior é se, depois desta desgraça, não resta dinheiro para o foguetório!"

 



publicado por albufeiradiario às 00:01
link do post
partilhar

Terça-feira, 23 de Setembro de 2008
...

FARMÁCIAS DE SERVIÇO                             

A informação que prestamos sobre Farmácias de Serviço não está em dia, uma vez que é obtida através de um link para o site da Câmara, cujos dados não são actualizados desde 11 de Setembro.

Embora alheios a esta anomalia, apresentamos as nossas desculpas aos visitantes do blog ALBUFEIRAsempre.

 



publicado por albufeiradiario às 11:39
link do post
partilhar

Futebol nacional e regional

RESULTADOS ONLINE

ZÉ D'ALBUFEIRA               

Nós, que até nem vamos muito à bola com o futebol, optámos por incluir a partir de hoje informação online sobre os resultados e classificações do futebol nacional e distrital (do Algarve), através da introdução de um novo link para o AlgarveDesporto, jornal desportivo online do nosso amigo António Martins, a quem saudamos com amizade. 

As tabelas a que os nossos visitantes passam a ter acesso têm actualização permanente pela equipa redactorial daquele site e pela Associação de Futebol do Algarve. 

Pretendendo servir a generalidade dos nossos leitores com interesse neste tipo de informação, procuramos sobremaneira trazer informadas as famílias das largas centenas de crianças que militam nos escalões de Formação dos clubes desportivos do nosso concelho.

 



publicado por albufeiradiario às 04:45
link do post
partilhar

Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008
Esta madrugada

CHEIAS NA BAIXA DE ALBUFEIRA

    ZÉ D'ALBUFEIRA                  

Não foi preciso uma tromba d'água. Bastou uma hora de chuva normal para que a baixa de Albufeira sofresse, de novo, cheias intensas. Alguns estabelecimentos comerciais foram inundados até um metro de altura. Mais grave ainda, voltou a verificar-se a mistura explosiva entre águas pluviais e esgotos, o que originou que os dejectos andassem a boiar, introduzindo-se nas lojas e bares e emprestando ao ambiente um cheiro pestilento e nauseabundo que, horas volvidas, ainda paira sobre a zona atingida.

Já não constituem surpresa, infelizmente, para os albufeirenses ocorrências como esta, de tão habituais se terem tornado após a malfadada intervenção Polis.

Hoje, na ausência do presidente da Câmara, vamos ouvir concerteza o vereador Quintino ou outro qualquer apanhado a laço contar a história já gasta de que o problema é passageiro e tudo ficará resolvido com o tal emissário submarino.

Mas os prejuízos dos comerciantes, a incomodidade das pessoas e a má imagem de Albufeira, esses já nada nem ninguém nos tira.

 



publicado por albufeiradiario às 07:05
link do post
partilhar

Quinta-feira, 18 de Setembro de 2008
"[...] TEM CEM ANOS DE PERDÃO!"

Repartição das Finanças assaltada

A Repartição das Finanças localizada em Sacavém, Lisboa, foi assaltada por dois homens armados e de cara tapada, segundo fonte da PSP. [Dos jornais]

 

Logotipo

 

 



publicado por albufeiradiario às 22:32
link do post
partilhar

pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Autárquicas 2017

Humor sem... humor

De 5 a 15 Agosto

Bombeiros de Albufeira

Autárquicas 2017

Segurança de peões

No calendário

Emergência social

Av. 25 de Abril

Diversão & solidariedade

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

links
blogs SAPO
subscrever feeds