Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2012
Portugal de luto

Morreu o mais jovem Capitão de Abril

ATUALIZADO

ZÉ D'ALBUFEIRA                           d.r.

O último dia deste malfadado ano de 2012 tinha de nos pregar uma última partida.

Morreu o mais jovem membro do Conselho da Revolução, o militar do 25 d'Abril (então tenente de Infantaria) que melhor interpretou os ideais de Liberdade e Democracia do Movimento que derrubou a ditadura.

Marques Júnior presidia ao Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações da República Portuguesa, eleito pela AR, quando há dias foi internado de urgência no Hospital de São Francisco Xavier, em Lisboa, vítima de derrame cerebral. Tinha 66 anos.

O presidente da Associação 25 de Abril, coronel Vasco Lourenço, afirma em nota de imprensa que "Marques Júnior foi sempre coerente com a defesa dos valores da Liberdade, da Democracia, da Justiça Social e da Paz, valores de Abril", e "um dos expoentes máximos do MFA [Movimento das Forças Armadas], que dignificou com a sua acção".

Após a extinção do CR, em sede de revisão constitucional, o coronel Marques Júnior foi eleito deputado pelo PRD e, posteriormente, pelo PS, mantendo-se no Parlamento durante mais de 25 anos, até 2011.

Com o respeito e admiração devido aos Heróis, curvo-me perante a sua memória.

ATUALIZAÇÃO AQUI



publicado por albufeiradiario às 19:08
link do post
partilhar

Policiamento de proximidade

Guia e Ferreiras sem GNR residente

ZÉ D'ALBUFEIRA                           d.r.

Um diário da capital lamenta a existência de 85 postos da GNR com um efetivo de apenas 5 guardas. Pior será nem ter posto e a população, em matéria de segurança, viver à mercê da 'boa vontade' e da 'disponibilidade' dos postos vizinhos. Como é o caso das freguesias da Guia e Ferreiras.

Quem dera a estas povoações do nosso concelho disporem de postos da Guarda com 5 militares...!

*foto ALBUFEIRAsempre (arquivo)

 

 

 

Feliz Ano Novo 2013



publicado por albufeiradiario às 04:36
link do post
partilhar

Domingo, 30 de Dezembro de 2012
Dia da Família

 

ORAÇÃO DA FAMÍLIA

 

Que nenhuma família comece em qualquer de repente

Que nenhuma família termine por falta de amor

Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente

E que nada no mundo separe um casal sonhador!

.

Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte

Que ninguém interfira no lar e na vida dos dois

Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte

Que eles vivam do ontem, do hoje, e em função de um depois!

.

Que a família comece e termine sabendo onde vai

E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai

Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor

E que os filhos conheçam a força que brota do amor!

.

Abençoa, Senhor, as famílias! Amém!

Abençoa, Senhor, a minha também (bis)

.

Que marido e mulher tenham força de amar sem medida

Que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão

Que as crianças aprendam no colo, o sentido da vida

Que a família celebre a partilha do abraço e do pão!

.

Que marido e mulher não se traiam, nem traiam seus filhos!

Que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois!

Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho,

Seja a firme esperança de um céu aqui mesmo e depois!

.

Que a família comece e termine sabendo onde vai

E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai

Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor

E que os filhos conheçam a força que brota do amor!

.

Abençoa, Senhor, as famílias! Amém!

Abençoa, Senhor, a minha também (bis)



publicado por albufeiradiario às 01:49
link do post
partilhar

Sábado, 29 de Dezembro de 2012
"Diário de Notícias"

Jornal sem alma...

ZÉ D'ALBUFEIRA

 

"Os mares, as chuvas, a necessidade, o desejo, a luta contra a morte - são estas as coisas que nos unem a todos". Esta frase de Albert Camus encima a capa de hoje do "Diário de Notícias", que assinala o 148º aniversário de um dos mais prestigiados títulos da imprensa portuguesa.

O "DN", que em tempos não muito longínquos foi uma autêntica instituição nacional, alfobre de jornalistas e escritores de mérito e importante polo de cultura, não passa atualmente de um mero diário de conteúdo vulgaríssimo, a correr atrás de notícias de faca e alguidar. Um jornal sem alma!

O dinheiro não faz tudo...



publicado por albufeiradiario às 11:23
link do post
partilhar

Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2012
Algarve

Fim de ano com menos visitantes

ZÉ D'ALBUFEIRA                           d.r.

Fraco, muito fraco, em matéria de visitantes, o fim-de-ano que se aproxima.

De acordo com as previsões do trade, as unidades hoteleiras da nossa região não vão além de uma taxa de ocupação de 30%. O que é mau, atendendo a que algumas unidades, talvez cerca de metade, estão encerradas. Mas é o que temos.

Resta-nos esperar (se é que ainda há lugar para esperança na economia deste país...) que melhores dias nos surjam no futuro.

*foto ALBUFEIRAsempre (arquivo)



publicado por albufeiradiario às 15:50
link do post
partilhar

Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2012
Imagens que falam por si - XC

Natal frio (ou quente?)

A tremer de frio num bar da baixa. Os turistas que visitam Albufeira, mesmo no inverno, têm a mania de que isto aqui é só sol e temperaturas altas. Depois, o resultado é... o que está à vista!



publicado por albufeiradiario às 11:19
link do post
partilhar

Terça-feira, 25 de Dezembro de 2012
Presépio

O Menino, a vaca e o burro

ZÉ D'ALBUFEIRA                          dr                         

O burro e a vaca continuam no meu presépio, queira ou não o sumo pontífice.

Nenhum Papa, por mais infalível (?) que seja, me impede de pensar que o imaginário popular agiu por inspiração divina.

A tradição dos meus avós tem uma grande força!

*fotos ALBUFEIRAsempre

 



publicado por albufeiradiario às 00:00
link do post
partilhar

Segunda-feira, 24 de Dezembro de 2012
A redação do Joãozinho (*)

Albufeira sem iluminações é uma seca

Aquilo que poderia ter sido uma atração turística suplementar, de rara beleza, na nossa terra, nesta época festiva propícia à alegria, à luz e à cor, não passou de um enorme fracasso para mais tarde recordar. Os arquinhos de Natal com publicidade empresarial privada.

A câmara bem tentou mas não obteve resposta. Abriu concurso, divulgado no site do município, para atribuição dos tais arquinhos iluminados na sede do concelho e nas freguesias. O caderno de encargos até estava muito bem elaborado, como se se tratasse de coisa séria... Mas o concurso ficou deserto. O tecido empresarial, vergado ao peso da ação devastadora do governo Passos/Gaspar, não quis saber de custear os enfeites natalícios de Albufeira. Quiçá, temendo que o pulso forte do fisco lhe voltasse a cair em cima. "O quê? Substituirmo-nos à câmara no pagamento das iluminações de Natal, assumindo protagonismo,  para ficarmos cativos da mão pesada dos esbirros dos impostos? Valha-nos o menino Jesus!"

E, assim, o presépio escondido a um canto da entrada do edifício da câmara (não fosse alguém pensar que ali habitavam cristãos...) e um pirilampo ou outro num qualquer lugar recôndito da baixa - não foram suficientes para emprestar à nossa cidade o ar de opulência de outras eras, em que se gastou o que tínhamos e o que não tínhamos para ombrear com as grandes metrópoles e dar brado nas televisões para consumo interno. Os tais festejos de fim-de-ano que traziam à economia local, de acordo com a propaganda oficial, 'retornos de 100 milhões de euros!'

Por termos gasto nesses outros anos o que não tínhamos é que o município está, agora, com um grau elevadíssimo de endividamento, que lhe não permitiu mais do que o arquinho na principal entrada da cidade 'capital do turismo'. E mesmo esse foi a preço de saldo... até a estrela do município só emite luz branca. A cores, provavelmente, seria mais cara. 

*Recém-regressado do Brasil, onde frequentou um curso intensivo de Língua Portuguesa



publicado por albufeiradiario às 15:25
link do post
partilhar

Pai Natal português
Não gosto do Pai Natal
Não gosto do Pai Natal
porque a mim já não me ilude:
todas as prendas que traz
dão-me cabo da saúde.
 
Traz no saco, que carrega,
cada vez mais sofrimento
e deixa-me logo «à pega»
baixando-me  o vencimento.
 
Com discursatas perversas,
mil ilusões repartidas
enche o saco de promessas
que nunca serão cumpridas.
 
Eu não quero dizer mal
mas temos gostos opostos:
peço prendas plo Natal
e ele dá-me mais impostos.
 
E mal entra o Ano Novo
logo me cheira e pressinto
que eu, que pertenço ao Povo,
vou ter de apertar o cinto.
 
Sobe a água, sobe a luz,
e os aumentos são bem fortes
e, para aumentar a cruz
sobem também os transportes.
 
É pior de cada vez
que olho esse velho gaiteiro:
Já sei que vai sobrar mês
quando acabar o dinheiro.
 
No País em que vivemos
(somos quase 10 milhões)
Ali-Babás... poucos temos,
mas temos muitos ladrões.
 
Por isso é que não me ilude
este velhote atrevido:
Pai Natal é Robin Hood,
mas Robin Hood ... invertido.

FERNANDO PEIXOTO

in
Movimentum Arte e Cultura


publicado por albufeiradiario às 00:00
link do post
partilhar

Domingo, 23 de Dezembro de 2012
Para as Famílias de Albufeira


publicado por albufeiradiario às 14:55
link do post
partilhar

pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Autárquicas 2017

Humor sem... humor

De 5 a 15 Agosto

Bombeiros de Albufeira

Autárquicas 2017

Segurança de peões

No calendário

Emergência social

Av. 25 de Abril

Diversão & solidariedade

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

links
blogs SAPO
subscrever feeds