Quinta-feira, 29 de Maio de 2008
Profetas da desgraça

CONTRA AS GRANDES SUPERFÍCIES

ZÉ D'ALBUFEIRA                  

 

Os arautos da desgraça zurzem,  volta e meia, contra as grandes superfícies.

Argumentam a torto e a direito em pretensa defesa dos ditos "pequenos comerciantes", do sempre invocado "comércio local".

Profetizam, invariavelmente, a queda de grandes males provenientes da implantação de novos espaços comerciais de consideráveis dimensões.

Nunca os ouvi, porém, terçar armas em defesa dos consumidores.

E, afinal, pergunto eu: quem são os grandes beneficiados da existência dos "hiper" e "super" qualquer coisa? Não são exactamente os pobres dos consumidores?

Basta pensar, face à cavalgada dos preços dos bens essenciais a que se vem assistindo nos últimos meses, o que seria de nós, os que vivem com baixos salários (a esmagadora maioria do povo português!), se não fossem as grandes superfícies...

Até os combustíveis - quem os vende a preços mais reduzidos são exactamente os espaços comerciais de grande envergadura!

.



publicado por albufeiradiario às 22:57
link do post | comentar
partilhar

4 comentários:
De luis alexandreluis.a.sporting2g a 30 de Maio de 2008 às 00:36
Os pequenos comerciantes também são consumidores. O problema comum dos consumidores e dos pequenos comerciantes são exactamente a concentração e monopólio de sectores importantes da actividade económica, que permite aos poucos grupos concertarem estratégias de actuação e de preços. Argumentar que os grandes grupos são os que vendem mais barato, oferecendo promoções que não são eles que suportam é um erro. Não são os pequenos comerciantes que aumentam os preços e basta visitar os "cash and carry" que são um ramo de actividade das holding da distribuição, para perceber que compramos 3 ou 4% abaixo dos preços de venda das grandes superfícies. Os pequenos comerciantes e os consumidores quando se acercam de um balcão dos Bancos são tratados por igual e em condições bem diferentes dos grupos que movimentam milhões e usufruem de "prime rates" (compra de dinheiro mais barato). Aos olhos do Estado, somos igualmente tratados de forma diferente. Os programas de apoio para grandes e pequenos são substancialmente diferentes e daí o fosso que assistimos na sociedade.
A luta dos pequenos e médios empresários e da população tem estratégicamente muitos pontos comuns e são aliados naturais contra inimigos mais poderosos que definem e condicionam as nossas vidas. No momento difícil que atravessamos, não nos podemos dar ao luxo de confundir aliados e enimigos. Hà uma luta comum para travar.


De Escarpão a 1 de Junho de 2008 às 13:25
Concordo com a muito acertada análise do sr luis alexandre.
Não sabia, mas parece que sou um prfeta da desgraça. Fui criticado por falar contra o progresso por achar que a chegada do Algarveshopping não seria assim tão boa. Fui criticado por estar contra o progresso e o desenvolvimento...
Existem duas falácias/vantagens dos Hipers que o Zé não terá levado em conta.
1.ª As grandes superfíces criam emprego!
É verdade que ao início há criação líquida de emprego, mas ao fim de algum tempo começam a "secar" o pequeno comércio que ou fecha, despede pessoal e muitos apenas ficam abertos por razões não económicas(orgulho, vergonha, falta de alternativas, perdem menos de porta aberta).
Tenho muitas dúvidas que fazendo um estudo sério contrastando a cricação de emprego no grande comércio e a destruição no pequeno e médio, diga~se 5 anos após a abertura os resultados sejam assim tão positivos.
2.ª Os Hipers São bons para os consumidores!
A expressão "esmifrar os fornecedores" é do Sr Eng.º Belmiro de Azevedo. Para os forcedores venderem na grande superfície, só lá colocam os produtos se aceitarem o pagamento quando o Hiper quiser a 120, mais ou menos dias. Isto resultou que só as grandes firmas é que têm tesouraria para aguentar isto deixou de haves pequenos na distribuição assim há um cartel na distribuição, havendo menos concorrência.
Ora a venda em grandes quantidades implica um desconto de quantidades que em contabilidade se chama "rappel".
Para os bancos é como diz o sr Luis alexandrino a mesma coisa o dinheiro tem outro preço.
Quanto aos combustíveis em algumas tem que se ser cliente para ter desconto, mas os combustíveis são encarados como uma forma de Marketing/Publicidade, para atriair clentes e não como um negócio em si.

Alguns que trabalhavam por conta própria passaram a trabalhar precariamente por conta de outrm numa grande superfície. Isto é a política da destruição da classe média a funcionar no seu melhor...



De ZÉ D'ALBUFEIRA a 1 de Junho de 2008 às 13:58
Está enganado "Escarpão" se pensa que o critiquei pelo que quer que fosse. Quando redigi o post, fi-lo a pensar na generalidade das pessoas que se assumem contra as grandes superfícies comerciais. Não pretendendo, obviamente, afrontar ninguém em particular. Aliás, o que procuro com as minhas intervenções, para além de emitir a minha opinião própria, é tão-somente suscitar o diálogo aberto e franco que conduza à discussão democrática dos assuntos que introduzo. Discussão que tem, apenas, como limite o respeito pelo bom nome dos visados, quando se trata de pessoas."Escarpão" sabe que lhe tenho publicado todas as intervenções, sem qualquer tipo de censura ou de pressão. A exemplo do que faço com toda a gente que subscreve comentários neste blog.
Lutei pela liberdade antes e depois do 25 de Abril e não era agora que ia traír os meus ideais.
ESCREVA SEMPRE. AS SUAS OPINIÕES SÃO BEM-VINDAS!


De Escarpão a 1 de Junho de 2008 às 23:56
Não me senti criticado, ou melindrado apenas optei por escrever daquela maneira porque saiu assim ao correr da pena.
Aliás, não estão em causa nem a pluralidade , nem a liberdade deste blog, que é uma pedrada no charco do panorama albufeirense. Tenho bem presente que o "Zé" faz algumas vezes, e muito bem, o papel de "advogado do Diabo" como figura de Retórica e para estimular a discussão,

Como deve saber, uso esta sua "casa" para me manter actualizado do que se passa no concelho e não vem nos jornais, pelas mais variadas razões.
Infelizmente, porque ainda nao estamos habituadoa à democracia e à liberdade temos de usar estes "anexins". Não sei bem se é assim que se escreve, mas era assim que antigamente se dizia alcunha no Algarve,Não é?
Porque além de ser um meio pequeno, a maioria das pessoas não sabe diferenciar que criticar uma ideia ou acção não é criticar a própria pessoa.
Eu só não comento mais, essencialmente por duas razões.
Ou porque estou de acordo e não vou acrescentar nada de novo, ou porque não tenho tempo.
Acho que tem toda a razão quanto ao nível do comentário, que não deve raiar a nem a calúnia, nem a obscenidade.
Um abraço.


pesquisar
 
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

Cerro Grande

Há 33 anos

Espingarda automática G3

Legislativas 2019

ZÉ D'ALBUFEIRA

Clube Areias de S. João

A leitura que se segue

(Negra) memória... global

ZÉ D'ALBUFEIRA

Tributo a Fernando Silva ...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

links
blogs SAPO
subscrever feeds