Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Albufeira Sempre

Diário sobre Albufeira.

Albufeira Sempre

Diário sobre Albufeira.

Visita do Papa a Portugal - conclusão

albufeiradiario, 14.05.10

AS MINHAS NOTAS (SOLTAS)

ZÉ D'ALBUFEIRA                               

SAUDADE. A visita de Bento XVI ao nosso País saldou-se, apesar de tudo, por um enorme êxito.

A manchá-la, apenas o aproveitamento condenável que dela quiseram fazer os fracos governantes desta Terra de Santa Maria (e de S. Vicente, Santo António, S. João de Brito, Santa Joana Princesa, S. Nuno Álvares Pereira e outros que se perpetuaram para além da morte). Políticos de trazer por casa, sem substrato nem estofo de estadistas. Na ausência de méritos próprios, colam-se escandalosamente a quem ostenta valores acima do comum dos mortais, para gozarem de alguma mediatização internacional (efémera), que habitualmente só atingem pela negativa [vide o modo como conduzem Portugal para a bancarrota!].

A mensagem de ESPERANÇA que nos trouxe o Sumo Potífice e o ACOLHIMENTO "afectuoso" (termo usado pelo próprio Papa) que lhe prestou o bom povo Português - são o que verdadeiramente há a reter, de importante, neste périplo de quatro dias do sucessor de Pedro.

Como dizia, ainda há pouco, o Presidente da República: "Vêmo-lo partir já com saudade".

 

(FALTA DE) RECOLHIMENTO. Em termos de espiritualidade, a organização pecou por ter cedido aos interesses da sociedade civil (mais uma vez o aproveitamento político...) e não ter permitido ao Santo Padre que a jornada de Fátima tivesse sido, exclusivamente, de índole pastoral.

 

NOTA FINAL

No adeus a Portugal, na cidade do Porto, o Papa lançou o seguinte recado, de transcendente importância, para o interior da Igreja:

"Temos um mandato cuja fiel realização deve seguir o mesmo caminho de Cristo: O caminho da pobreza, da obediência, do serviço".