Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Albufeira Sempre

Diário sobre Albufeira.

Albufeira Sempre

Diário sobre Albufeira.

Foi-se o carnaval...

albufeiradiario, 21.02.07

DE NOVO A REALIDADE

ZÉ D'ALBUFEIRA

Ultrapassado o entrudo, corrida a cortina do palco carnavalesco em que o povo, invariavelmente, se habituou a enterrar as mágoas que o atormentam nos restantes 362 dias; passado o folguedo, o gracejo e a hilariante figuração das agruras da vida, por farsantes mais ou menos imbuídos de humor satirizante e irónico, ante a benevolência de todos ("é carnaval, ninguém leva a mal!") - eis que a vida real é retomada na sua plenitude, com os altos e baixos, alegrias e tristezas, que balizam a existência de cada um e a vivência colectiva de todos.

Hoje, sentimos, de novo, a carestia de vida, as dificuldades profissionais, as carências sociais, as limitações impostas por uma sociedade que gera cada vez mais ricos e mais pobres (fatal contra-senso!), aumentando incomensuravelmente a distância entre estes e aqueles. E em que cresce assustadoramente o longo caminho que nos separa do resto da Europa, a que pomposamente nos atribuímos pertencer mas que cada vez mais não passa de uma miragem. Não obstante a recente legalização do aborto.

Hoje, voltámos a ser o povo esquecido do ocidente europeu... a viver de balões de oxigénio, fechado num casulo que nos impede de ver com clareza a realidade do mundo contemporâneo. Embalados por cantos de sereia entoados por políticos que sabem melhor servir-se do que servir-nos, mantendo-nos adormecidos com a falácia dos seus discursos, despidos de realismo e completamente vazios de projectos de futuro.

Hoje, voltámos à triste sina de ser portugueses aqui e agora.