Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Albufeira Sempre

Diário sobre Albufeira.

Albufeira Sempre

Diário sobre Albufeira.

Com imaginação e vontade (que não vislumbro...)

albufeiradiario, 10.01.19

Maior eficácia do Município

camara_albufeira.jpg

                                                                                                                       ALBUFEIRAsempre (arquivo)

ZÉ D'ALBUFEIRA

No verão de 2015, portanto há mais de 3 anos, publiquei o artigo abaixo reproduzido, no qual sugeri à Câmara, com recurso à boa vontade dos seus trabalhadores, a criação de um esquema, simples mas útil, que lhe permitisse dispor de informação em cima da hora sobre anomalias visíveis no concelho.

Um então alto responsável autárquico, que lera o artigo (eles lêem... embora finjam que não vêem), disse-me poucos dias volvidos que achava a ideia interessante e fácil de pôr em prática.

Porém, depois disso, nada me adiantou sobre o tema nem com ele gastou as pestanas.

Por me parecer a proposta atual e com pernas para andar (assim haja vontade para a implementar!) volto a insistir nela, consciente embora de que aborrecerei muita gente (bem) instalada nos paços do concelho.

 

Com imaginação e inovação

Maior eficácia do Município

A Câmara de Albufeira, com alguma dose de imaginação e verdadeira vontade política dos seus responsáveis, poderia inovar em matéria de avaliação urbana, passando a dispor da maior máquina de fiscalização jamais vista entre as autarquias portuguesas.
E, logo que oleada, tomada por modelo por outras congéneres de norte a sul. Com o que muito melhoraria Portugal ao nível da eficácia do poder local.
Sem recurso a novos meios, apenas tirando partido do extenso quadro de pessoal de que dispõe e promovendo uma redefinição de serviços, por forma a adaptá-los à nova realidade, o Município poderia implementar um conjunto de normas e instruções que levassem os seus empregados, nas habituais deslocações de e para o trabalho e de lazer, na área do concelho, a tomar nota de todas as anomalias de que se apercebessem, desde a calçada levantada à passadeira por pintar, até ao uso indevido de equipamentos, passando pela deficiente limpeza pública e tantos e tantos itens possíveis e imaginários.
Chegado ao local de trabalho, cada funcionário introduziria a informação recolhida no sistema informático. Diariamente, as secções fariam a compilação dessa informação, no que respeita às respetivas áreas de atuação.
A partir daqui, é só passar à acção no terreno, com todas as vantagens inerentes.
Em seis meses, Albufeira alteraria radicalmente para melhor toda a sua imagem - e os munícipes veriam substancialmente aumentados os níveis de satisfação.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.