Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Albufeira Sempre

Diário sobre Albufeira.

Albufeira Sempre

Diário sobre Albufeira.

Médico, político e poeta

albufeiradiario, 29.11.18

Faleceu Santos Serra

a quem Albufeira tanto deve

18582966_rvDjc.jpg

                                                                                                    ALBUFEIRAsempre (arquivo)

ZÉ D'ALBUFEIRA

Tenho dificuldade em escrever obituários, sobretudo, quando se trata de amigos de quem fui muito póximo durante dezenas de anos. Por isso, nada escrevi, por exemplo, sobre a morte recente, que muito senti, do meu prezado amigo Saul do Carmo Coelho.

Por idêntico motivo, não sou capaz de redigir agora - como seria meu dever - o elogio fúnebre do meu querido amigo e já saudoso dr. Santos Serra, ilustre homem de letras, médico e político a quem Albufeira e os albufeirenses muito devem, falecido esta quarta-feira com a proveta idade de 92 anos, quase fazendo o que ele mais gostava e que fez até há poucos dias: exercer medicina e escrever poesia.

Sirvo-me, por isso, da nota de pesar do PS/Albufeira e do artigo do Sul Informação - que seguir transcrevo com a devida vénia.

À família enlutada, particularmente à D. Helena Serra (outra pessoa a quem Albufeira muito deve), apresento as minhas sentidas condolências.

Partido Socialista

Concelhia de Albufeira

Nota de pesar

O Partido Socialista de Albufeira manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento hoje do Dr. Santos Serra, médico,escritor, presidente da Assembleia Municipal de Albufeira em diferentes mandatos, fundador e grande dinamizador do Partido Socialista em Albufeira e no Algarve, um amigo.

Santos Serra era uma das principais referências socialistas no Algarve, admirado pelo seu altruísmo, sempre disponível para ajudar o seu semelhante e respeitado por todos pelo seu exemplo ético e pela participação cívica e política, antes e depois do 25 de abril.

No último Congresso Regional do Partido Socialista, que teve lugar em Março último, foi homenageado pelos socialistas do Algarve, numa cerimónia que contou com um testemunho do próprio Secretário-geral e Primeiro-ministro António Costa de quem era amigo de longa data.

A Concelhia do PS Albufeira e todo o PS Algarve, estão profundamente comovidos com a perda de um dos seus melhores, apresentam à sua família, esposa, filhos e netos, assim como à população de Albufeira, os mais sentidos e sinceros pêsames pelo falecimento de um "Homem infinitamente bom."

Sul Informação

Morreu Santos Serra, antigo presidente da Assembleia Municipal de Albufeira

Médico, escritor e político morre aos 92 anos
Manuel Santos Serra, antigo presidente da Assembleia Municipal de Albufeira e fundador do Partido Socialista no Algarve, morreu esta quarta-feira, aos 92 anos. O social-democrata José Carlos Rolo, presidente da Câmara de Albufeira, já decretou três dias de luto municipal.

O edil lembra Santos Serra, médico, político e escritor, como um dos munícipes do concelho «mais importantes de sempre» e como um «amigo de longa data», que «marcou profundamente a vida de todos aqueles que com ele lidaram, não só pela sua inteligência, como pelo seu vasto saber e profundo olhar humanista».

Já o PS Algarve, em nota de pesar, considera Santos Serra como «uma das principais referências socialistas no Algarve, admirado pelo seu altruísmo, sempre disponível para ajudar o seu semelhante e respeitado por todos pelo seu exemplo ético e pela participação cívica e política, antes e depois do 25 de Abril».

O ex-autarca foi homenageado no último Congresso Regional do PS, que decorreu em Março, numa cerimónia que teve um testemunho de António Costa, secretário-geral do partido e primeiro-ministro, de «quem era amigo de longa data».

Manuel Santos Serra nasceu em Silveira, no concelho de Penela, em 1926. Aos sete anos, mudou-se para Albufeira e, nos anos 50, concluiu, em Coimbra, o curso de Medicina.

Entre 1975 e 1997 foi diretor do Centro de Saúde de Albufeira e, durante três mandatos (1983-1987, 1992-96 e 1997-2001) foi presidente da Assembleia Municipal.

Colaborou em diversas publicações da sua especialidade, como o Jornal do Médico, tendo igualmente marcado presença nas colunas de diversos jornais regionais, onde publicou crónicas de intervenção política e contos. Pertenceu à Ordem dos Médicos, à Associação dos Jornalistas e Escritores do Algarve, ao Círculo Teixeira Gomes e à Associação dos Amigos de Albufeira.

Nas tertúlias em que participava, defendia valores do Humanismo, da Liberdade e da Democracia.